segunda-feira, março 29, 2004

Kraftwerk

Kraftwerk


Kraftwerk
Dia 02 de Abril de 2004
Abertura de portas: 21h00
Início do espectáculo: 22h00
Entrada: 25,00 euros

Considerados os pioneiros da música electrónica, este colectivo alemão vai apresentar, em Lisboa, o seu mais recente trabalho discográfico, intitulado "Tour de France".

"Estávamos nos anos 70 quando os alemães Kraftwerk definiram a sonoridade que viria a marcar todos os géneros musicais consequentes. Embora inicialmente apresentassem uma mistura entre elementos do rock psicadélico de finais de 60, com improvisação jazzística e experimentações electrónicas, Ralf Hütter e Florian Schneider decidiram explorar a fundo a vertente electrónica, mais propriamente a (hoje tão em voga) técnica do vocoder.
Em 1975 juntam-se mais dois elementos a Ralf e Florian - o baterista Wolfgang Flür e o percussionista Karl Bartos. Em formato quarteto lançaram o álbum "Radioactivity" e fizeram a primeira digressão mundial, que os levou a Inglaterra, França e mais de trinta cidades dos EUA. "Trans-Europe Express" e "The Man Machine" chegam aos escaparates em 1977 e 1978, respectivamente, assinalando o início da utilização do sequenciador. Em finais dos anos 70 e inícios de '80, o percurso da banda dá um salto quer a nível sonoro, quer visual. Aliada a uma potência sonora electrónica, que poucos conseguiam igualar na época, os Kraftwerk apresentam uma nova imagem baseada em computadores e um novo álbum, intitulado "Computer World", baseado numa nova era mundial dominada pela tecnologia. Um novo disco seria editado em 1986 - "Electric Café" -, marcando a entrada da banda na era digital e também o primeiro a ser vendido em formato CD. Para além de nova melhoria no som, e de uma maior exploração da técnica de samplagem, os Kraftwerk aproveitaram o despertar da era digital para progredir também a nível visual, através da digitalização de imagens.
Hoje, e depois de um longo período pouco activo, este mítico colectivo alemão – actualmente composto por Ralf Hütter e Florian Schneider (exactamente como começou) - regressa à ribalta com mais um trabalho discográfico. "Tour de France", editado com o intuito de assinalar o centenário da famosa prova de ciclismo francesa, marca não só o regresso dos Kraftwerk aos estúdios mas também aos palcos."

terça-feira, março 23, 2004

Dead End

Dead End



Durante os últimos 20 anos, Frank Harrington ia contrariado com a sua família passar o Natal com a sogra. Este ano, decidiu fazer um atalho no caminho: foi o maior erro da sua vida.
O pesadelo começa: uma misteriosa mulher de branco vagueia pela floresta, semeando a morte por onde passa; um aterrorizador carro preto, com um condutor invisível, leva as vítimas ao coração das trevas.
Cada sinal na estrada aponta para uma estrada sem fim. Os sobreviventes começam a sucumbir ao pânico, à loucura; segredos bem escondidos começam a vir à tona, e o Natal torna-se um autêntico inferno.



domingo, março 21, 2004

Oh Mikey! de Yoshimasa Ishibashi

Oh Mikey!



"Welcome to the world of the Fuccon Family, aka Oh Mikey!, a bizarre and amazing "mannequin drama" that has taken Japan by storm. Based on a popular independent film, OH! Mikey is the bizarre and hilarious story of the Fuccon family, who have come from America to live in Japan, despite the fact that they are mannequins".

Luindo!

Oh Mikey!

sábado, março 13, 2004

Which Emily Strange are You?

You are Lost Emily!! You prefer to stay

Try In Here

quarta-feira, março 10, 2004

"I know it´s over", The Smiths

Ouvi hoje na rádio que a música "I know it´s over" dos The Smiths foi considerada a música mais deprimente de todos os tempos sendo seguida pela "Everybody hurts" dos REM e "Pictures of You" dos The Cure...achei piada porque estas 3 músicas fazem parte da minha playlist deprimente...

Smiths



"Oh Mother, I can fell the soil falling over my head
and as i climb into an empty bed
Oh well, Enough said
I know it's over-still I cling
I don't know where else I can go
Oh Mother, I can feel the soil falling over my head
see, the sea want s to take me
the knife wants to cut me
do you think you can help me?

Sad veiled bride, please be happy
handsome groom, give her room
loud, loutish lover, treat her kindly
(although she needs you
more than she loves you)
and I know it's over
and it never really began
but in my heart it was so real
and you even spoke to me and said:
"If you're so funny
then why are you on your own tonight?
and if you are so clever
then why are you on your own tonight?
if you're so terribly good looking
then why do you sleep alone tonight?
because tonight is just like any other night
that's why you're on your own tonight
with your triumphs and your charms
while they are in each other's arms.."

It's so easy to laugh
it's so easy to hate
it takes strength to be gentle and kind

It's so easy to laugh
it's so easy to hate
it takes guts to be gentle and kind
love is Natural and Real
but not for you, my love
not tonight my love
love is Natural and Real
but not for such as you and I, my love

Oh Mother, I can fell the soil falling over my head."

domingo, março 07, 2004

Moulin Rouge

Moulin Rouge



"The greatest thing you’ll ever learn
Is just to love and be loved in return."

quinta-feira, março 04, 2004

What movie Do you Belong in?



Try in Here